Corrimento Vaginal, O que é? Saiba Tudo.

1.2k 0
Corrimento Vaginal
()

Tópico: Corrimento Vaginal

A presença de corrimento (secreção) vaginal claro ou esbranquiçado, fisiologicamente produzido pelo colo do útero, é normal e indica boa saúde. 

De fato, a nossa vagina tem uma dinâmica específica e um ecossistema bem alinhado. 

Porém, esse equilíbrio é sensível a mudanças, e pode afetar o corrimento natural da vaginal.

Veja no post de hoje o que é corrimento vaginal anormal, como identificar, as causas e o que fazer para resolver.

Corrimento Vaginal Normal

O corrimento vaginal está presente na maioria das mulheres. 

Secreções brancas e inodoras – não acompanhadas de outros sintomas – geralmente são fisiológicas, e particularmente comum:

  • Na gravidez (a maioria das mulheres grávidas apresenta aumento da produção, uma condição conhecida como leucorréia gravídica)
  • Durante a ovulação
  • Em algumas meninas durante o período puberal de desenvolvimento
  • Na menopausa
  • Durante o uso de anticoncepcional

As secreções ajudam a manter o equilíbrio da flora vaginal e um ecossistema de bactérias saudáveis, que protegem a mulher contra infecções. 

Mas, se você notar alterações nos corrimentos ou um odor incomum a se desenvolver, pode ser um sinal de algum problema subjacente. 

Corrimento Vaginal Anormal

Qualquer alteração no corrimento indica desequilíbrio vaginal. 

Os sinais óbvios de infecção são:

  • Mudança de cor ou textura
  • Um mau cheiro repentino
  • Sintomas associados, como coceira na vagina externa ou dor na pelve ou púbis
  • Sangramento inexplicável da vagina
  • Dor durante a relação sexual (dispareunia)

Alguns aspectos associados aos distúrbios vaginais são:

  • Uso e abuso de duchas higiênicas. São elementos que afetam o equilíbrio natural de bactérias ou leveduras vaginais
  • Elevado número de parceiros sexuais, devido ao risco de contágio por DSTs
  • Relações sexuais muito frequentes, causado pelo estresse mecânico exercido sobre os tecidos
  • Algumas atividades esportivas como ciclismo e equitação
  • Estresse constante
  • Uso de antibióticos

Causas comuns de corrimentos vaginais anormais

As possíveis causas de corrimento vaginal anormal são várias, porém as mais comuns são:

  • Cândida, uma infecção fúngica particularmente corriqueira
  • Vaginite, também chamada de vulvovaginite. É uma inflamação na região íntima da mulher, que acontece devido a infecção, alergias, alterações na pele, etc.
  • Vaginose bacteriana, uma infecção bacteriana da vagina, como gardnerella, não infeccioso (causada por estresse mecânico, alergias, …)
  • Tricomoníase, uma infecção sexualmente transmissível (IST), motivada por um pequeno parasita
  • Gonorreia ou clamídia, infecções sexualmente transmissíveis devido a bactérias
  • Herpes genital, causada pelo vírus herpes simples (HSV)

Tipos de corrimento vaginal (anormal)

De acordo com as características de cada corrimento, implica-se diferentes situações infecciosas, tais como:

1. Corrimento aquoso ou branco com coceira intensa

Secreções líquidas e aquosas, ou espessas e brancas (como queijo cottage), é um indicativo de infecção por cândida. 

Esta infecção fúngica causa coceira intensa, dor ao redor da vagina, e não têm um odor forte, e afeta comumente as mulheres de tempos em tempos.

Raramente ocorre por transmissão sexual, sendo facilmente tratada com medicamentos antifúngicos.

2. Corrimento branco ou cinza com cheiro de peixe

Corrimento cinza ou com cheiro de peixe, especialmente após a relação sexual, indica uma vaginose bacteriana (VB). A causa mais comum é a Gardnerella.

A vaginose indica um desequilíbrio das bactérias normais que residem na vagina. Normalmente, não causa dor ou irritação.

Como a cândida, é muito comum, e não é sexualmente transmissível. Sendo facilmente tratada com os remédios adequados. 

3. Corrimento amarelado ou esverdeado

A tricomoníase é uma infecção sexual motivada por um pequeno parasita. O corrimento pode ser denso e cheirar a peixe. Outros possíveis sintomas são inchaço e coceira ao redor da vagina e dor ao urinar.

A tricomoníase é facilmente tratada com nitroimidazólicos, de preferência em dose única oral, para garantir maior aderência e eficácia no tratamento

4. Sangramentos 

O sangramento vaginal é um dos sintomas ginecológicos mais frequentes em toda mulher. 

Porém, qualquer perda de sangue, que ocorra fora do fluxo menstrual normal, deve ser avaliada pelo médico ou especialista (seja leve ou um sangramento maior). 

Deve-se consultar imediatamente um médico, se os vazamentos estiverem associados principalmente a:

  • Dor pélvica
  • Dor ao urinar
  • Sangramento entre os ciclos ou após a relação sexual

Pode ser uma infecção por clamídia ou gonorreia (ambas doenças sexualmente transmissíveis). Ambas as condições são tratáveis com remédios específicos.

Se o tratamento não for realizado, a infecção por clamídia ou gonorreia pode se espalhar e causar doenças pélvicas inflamatórias, infecções graves no útero, e ovários – ocasionando assim, problemas maiores de saúde.

5. Corrimento anormal com bolhas ao redor dos genitais

O herpes genital pode ser doloroso, e causar bolhas vermelhas ou úlceras ao redor dos genitais e corrimento vaginal anormal. 

Surgem vesículas, que são bolhas pequenas, com conteúdo claro e transparente sobre uma área de pele avermelhada. 

Portanto, consulte imediatamente o seu médico nestes casos. 

Corrimento vaginal anormal: tratamento

Os tratamentos oferecidos diferem de acordo com as infecções, cujas origens dependem de muitos fatores: idade, atividade sexual, metabolismo de estrogênio, etc.) e estilo de vida (hábitos, tipo de sabonetes usados, ducha, sexualidade, etc.).

O exame clínico da área vulvar e vaginal com espéculo, a aparência e o cheiro do corrimento orientará rapidamente o médico a dar o seu diagnóstico. 

O profissional pode ainda medir a acidez das secreções, que são menos ácidas do que o normal durante uma infecção bacteriana ou por trichomonas.

E ainda, colher uma amostra da secreção vaginal, para que seja realizado um exame citoparasito-bacteriológico em busca do elemento infeccioso.

O corrimento vaginal incomum é um reflexo de uma infecção, na maioria das vezes relacionada a más condições locais, à acidez da vagina ou irritação da área. 

Portanto, um exame clínico e um diagnóstico preciso são essenciais para tratar o corrimento de forma eficaz, mas também para evitar recorrências, complicações (extensão da infecção às trompas, dor crônica ou mesmo infertilidade) ou contaminação do par. 

Higiene íntima: preservando o equilíbrio da flora vaginal

A higiene íntima é um conjunto de ações diárias que previnem infecções nos órgãos genitais: a vulva, primeiro, mas principalmente a vagina.

Lembrando que a vagina é composta por uma flora vaginal, esta abriga vários tipos de bactérias, boas e ruins, que convivem em harmonia. 

O equilíbrio da flora é muito frágil e deve ser protegido. 

A higiene íntima feminina deve ser realizada apenas na região da externa para mantê-la limpa e seca. 

A limpeza deve ocorrer pelo monte púbico, grandes e pequenos lábios da vulva e na região perianal.

Exceto, em situações prescritas pelo profissional, em que pomadas ginecológicas devem ser introduzidas na vagina para sanar algum transtorno.

O que evitar para uma boa higiene íntima

Para manter o equilíbrio da flora vaginal, aqui estão algumas ações a serem evitadas:

  1. Banhos muito frequentes. Uma boa higiene íntima não significa higiene excessiva! Dois banhos por dia, por exemplo: manhã e noite, são suficientes para evitar odores desagradáveis;
  2. Roupas muito apertadas, pois favorecem o desenvolvimento de bactérias devido ao atrito e falta de ventilação;
  3. Desodorantes e sabonetes perfumados que podem causar coceira, irritação e favorecer o desenvolvimento de infecções fúngicas na região vulvovaginal (utilize sabonetes sem perfume e com pH adequado é o ideal);
  4. Não trocar a roupa íntima todos os dias, isto é prejudicial para a saúde da vagina;
  5. Douching (ou seja, lavar o interior da vagina). A vagina se limpa sozinha, então não há necessidade de lavá-la por dentro. Isso pode ser muito agressivo para a flora vaginal, promovendo o desenvolvimento de bactérias;
  6. Roupa molhada: a umidade favorece a proliferação de bactérias.

Considerações finais

Ter uma boa saúde íntima ajuda a controlar o pH ácido da vagina, mantendo as bactérias boas (como os lactobacilos) saudáveis e as ruins sob controle. 

Com bons hábitos de higiene, é possível não desequilibrar o pH natural e, consequentemente, prevenir infecções e o corrimento vaginal anormal.

Mas, caso esteja sofrendo um corrimento incomum, sangramentos ou dores pélvicas, é recomendado consultar um ginecologista para entender melhor esse fenômeno. 

De fato, não hesite em consultar o seu médico para um diagnóstico correto e para aconselhamentos sobre o tratamento da infecção – e, então, eliminar os inconvenientes associados aos desequilíbrios da flora vaginal.

Gostou do post de hoje sobre corrimento vaginal? Se você tiver alguma dúvida, sugestão ou quiser compartilhar sua experiência deixe nos comentários abaixo – a sua opinião é muito importante para nós – e, não se esqueça de compartilhar este texto em suas redes sociais. Até a próxima.

Quer Apimentar O Seu Relacionamento?

Acesse a nossa loja em Apimentou.com.br e passeie pelos departamentos e categorias. Nós possuímos uma infinidade de produtos de diferentes marcas, modelos, estilos, funções e tamanhos que farão você pirar com tanta novidade e possibilidade.

E o site ainda possui comparador de preços de produtos e frete de diversos lojistas de todo o Brasil, para você comprar mais barato e receber mais rápido.

E o mais legal, nós estamos online no site TODOS OS DIAS, das 11h à 0h!

Estamos sempre online para atender você e tirar todas as suas dúvidas, além de lhe ajudar a comprar o melhor produto, pelo menor preço.

Não é robô que fica respondendo um monte de besteira, tirando a nossa paciência… É o nosso time de experts em produtos sensuais e eróticos para lhe dar o melhor atendimento na Apimentou!

E tudo respeitando o sigilo nas informações passadas e em sua identificação.

Basta nos chamar no chat online do site! ; )

E, oh, aqui no Blog da Apimentou nós vamos tirar todas as suas dúvidas, sobre tudo relacionado à nossa vida sexual.

Se quer saber mais sobre um determinado tema, deixe um comentário abaixo e nós vamos providenciar para você.

E você pode enviar a alguém que você queira ajudar a tirar dúvidas sobre o tema.

Todos os dias tem matéria nova no ar!

No blog ou no Canal da Apimentou no YouTube.

O que você achou deste post?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Marcela Costa

Oie! Eu sou a Marcela Costa e sou expert em produtos sensuais e eróticos e estudiosa no tema sexualidade, bem-estar e saúde íntima. Nesta coluna, desenvolvo posts sobre estes temas para ajudar a todos que queiram ler e tirar suas dúvidas. Caso tenha uma dúvida ou sugestão de pauta, envie email para: [email protected], A/C. Marcela Costa, que terei prazer em responder. : )

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *