Dor Durante o Sexo é Normal?

350 0
Dor durante o sexo
()

Tópico: Dor durante o sexo

Vamos falar sobre dor durante o sexo? Muitas de nós mulheres crescemos com uma crença errônea sobre o fato de que suportamos mais dor que os homens.

Sempre dizem que toleramos várias dores e que é assim mesmo. Já na primeira menstruação ouvimos que é normal sentir cólicas e que elas são mesmo mais fortes no inicio e que basta tomar um remedinho.

Quando falamos de primeira relação sexual que envolva penetração também ouvimos que é normal doer bastante na primeira vez e que aos poucos vamos nos acostumamos.

Não nos é ensinado nada sobre estimulação adequada, relaxamento etc.

Ao reclamar de dor ou desconforto já depois de ter tido as primeiras experiências sexuais, somos orientadas a “tomar um vinhozinho” para relaxar ou pensar mais em sexo.

Mulheres são ensinadas que desde a primeira menstruação iremos sentir dor e que damos conta disso.

Essa crença de que somos tolerantes a dor na verdade contribui para vários problemas de saúde e problemas sexuais, além de dificultar possíveis diagnósticos.

Sentir dor não é normal

Mulheres com endometriose por exemplo tendem a ter o diagnóstico tardio justamente por sempre sentirem cólicas fortes durante o período menstrual e considerarem normal. 

Com isso tomam um analgésico e ‘seguem a vida” sem se darem conta de que nem no período menstrual devemos sentir dor e que não é normal.

Mulheres são pessoas, humanas e como tal não foram feitas para sentir dor, e isso também se aplica ao sexo.

Quando falamos de dor no sexo não ser normal, me refiro a dores que não tem relação com práticas BDSM. 

Aqui estou falando de dores que de fato causam desconforto e não o prazer.

Mas antes, vamos entender o que é a dor e porque ela é necessária.

O quinto sinal vital

A dor é uma sensação desconfortável que serve para nos alertar de que algo não está certo com nosso corpo ou com alguma região do corpo. 

A função dela é nos chamar atenção e mostrar que algo deve ser investigado e tratado.

Ela é considerada nosso quinto sinal vital e é uma categoria sensorial que gera sofrimento ao ser humano e uma grande preocupação desde o início da civilização.

Sabendo agora que sentir dor não é normal em nenhum contexto de vida, o questionamento que fica é: 

Por que aceitamos sentir dor no sexo?

dor durante o sexo 2

O objetivo da dor é nos sinalizar algo

Talvez por que coletivamente exista uma ideia machista de que se não conseguirmos garantir uma frequência e qualidade sexual em nosso relacionamento nossos parceiros nos trocarão por outra pessoa?

Ou por que a crença de que se as mulheres conseguem suportar a dor do parto elas conseguem suportar qualquer dor?

Vamos trazer a atenção aqui e reforçar que o objetivo da dor é nos sinalizar sobre algo. 

E que se no contexto do parto a dor é “aceitável” é porque sabemos que é temporária e que caso ela se prolongue um problema estará instalado ali.

o mecanismo de defesa do cérebro

Agora falando de dor no sexo que é a minha praia, é muito comum mulheres de várias idades me procurarem para atendimento acreditando que sempre sentiram dor no sexo e que era normal, mas que agora não conseguem mais.

Também atendo mulheres que me procuram porque se queixam de sua libido que anda baixa e ao investigar bem todo o contexto de vida, sexual e de relacionamento vemos que essa mulher sentiu dor na hora do sexo desde sua primeira experiência e achava normal, ou passou a sentir em determinado momento e não deu a devida importância.

Se na hora do sexo, o momento que deve ser propício ao prazer e relaxamento se torna sofrido e acumula memórias negativas de dor, em algum momento o desejo sexual será afetado.

Como um mecanismo de defesa, o cérebro entende: “opa, tem algo errado, você sempre sente dor e isso é desconfortável, então nada de ter libido para você sofrer” e aqui se instala o ciclo de dor que vem acompanhado de dificuldades para chegar ao orgasmo, baixo desejo sexual, baixa autoestima, ansiedade por temor de desempenho e problemas conjugais.

O ciclo da ansiedade

O mais chocante de tudo isso é saber que alguns médicos que não tem o atendimento humanizado e com a visão da importância da sexualidade para as pessoas indicam uso de lubrificantes e até mesmo anestésicos para que as mulheres possam ter relações sexuais mesmo relatando dor.

O que é prejudicial do ponto de vista da saúde sexual, pois a mulher pode até não sentir dor, mas ao não sentir o prazer que é o que se espera de uma relação sexual, ela não sai do ciclo de ansiedade e novamente a libido é afetada.

Se forçar a ter uma relação sexual desconfortável e que cause dor é um dos piores erros que as mulheres cometem.

Sexo em nenhum contexto deve ser forçado ou feito sem vontade e tão pouco feito com dor.

dor durante o sexo 3

vaginismo, vulvodinea, dispaurenia, endometriose

A dor na relação sexual precisa ser investigada e trabalhada, pois ela pode nos trazer a mensagem de que há um diagnóstico a ser feito. 

Pode ser um caso de vaginismo, vulvodinea, dispaurenia e até endometriose.

É muito importante entender que dor não é normal em nenhum contexto e no sexo não é diferente.

Ao notar que sente dor em todas ou quase todas as relações sexuais e isso ocorre com uma frequência de aproximadamente 6 meses é o momento de procurar ajuda.

Também é importante entender que nem todo médico ginecologista trabalha as demandas de sexualidade. 

Nesse caso, é importante que haja um acompanhamento multidisciplinar entre ginecologista, terapeuta sexual, fisioterapeuta pélvico e psicólogo.

Qualidade de vida e auto estima

Como a sexualidade é composta por fatores biopsicossociais, o diagnóstico e tratamento também deve ser feito de modo a tratar o todo com objetivo de devolver a qualidade sexual, qualidade de vida, de relacionamento e autoestima.

Agora sabendo que a dor não é normal, te convido a conhecer minha loja aqui na apimentou e aproveitar tudo o que os produtos sensuais e eróticos podem oferecer e te ajudar a sentir mais prazer.

Lubrificantes não tiram dor, mas são excelentes aliados para uma transa mais confortável e consequentemente mais prazerosa. 

Excitantes e vibradores também são excelentes para melhorar a excitação e proporcionar ainda mais prazer.

Não sofra, sozinha. 

Busque ajuda profissional, pode me encontrar no Instagram que faço questão de ajudar.

E ah, se joga e goza!

Segue abaixo o link da minha loja na Apimentou, e uma amostra de alguns do produtos que eu indico e trabalho.

E oh, aqui no Blog da Apimentou, nós vamos tirar todas as suas dúvidas, sobre tudo relacionado as nossas vidas sexuais.

Se quer saber mais sobre um determinado tema, deixa um comentário abaixo e nós vamos providenciar para você.

E você pode ainda enviar para alguém que você queira, para ajudar a tirar dúvidas sobre o tema.

Todas as terças, quintas e sábados tem matéria nova no ar!

No blog ou no Canal da Apimentou no Youtube.

O que você achou deste post?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Thalita Cesário

Seja bem vinde a minha coluna na Apimentou. Nesse cantinho especial uso do meu conhecimento como Terapeuta e Educadora sexual e como lojista do mercado há quase 10 anos para fazer a curadoria de excelentes produtos e conteúdos relacionados a prazer, sexo, sexualidade, relacionamento e bem estar sexual para trazer o máximo de informação de qualidade contribuindo ao máximo para o seu prazer. Instagram: @athalitacesario

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.