Ano Novo, Foda Nova! Sexo e Sexualidade!

389 0
sexo sexualidade
()

Ano Novo, Foda Nova! Sexo e Sexualidade!

E você? Está comprometido com suas metas de sexo e sexualidade para 2021?

Sim já estamos em fevereiro, mas tem muita gente ainda se ajustando em relação as metas de início de ano para uma vida melhor.

Todo ano tem aquela listinha com tudo o que a gente deseja melhorar no novo ano que se inicia.

Carreira, finanças, corpo, aparência, relacionamento…

Eu sempre acompanho os posts da galera nas redes sociais e até mesmo os amigos e amigas mais próximos e observo que raramente as pessoas se comprometem a melhorar seu sexo ou sexualidade.

A gente precisa começar explicando a diferença entre sexualidade e sexo para ficar mais claro e te ajudar nessa reflexão.

Eu sempre início explicando a definição de sexualidade de acordo com a OMS.

De acordo com a OMS, sexualidade é uma necessidade básica e aspecto do ser humano e que não pode ser separado de outros aspectos da vida.

Não é sinônimo de coito e não se limita a presença ou não de orgasmo.

É muito mais do que isso. 

É energia que motiva encontrar o amor, contato e intimidade e se expressa na forma de sentir, nos movimentos das pessoas e como estas se tocam e são tocadas. 

amor-toque

A sexualidade influencia pensamentos, ações e integrações e por tanto a saúde física e mental. Logo, se a saúde e um direito fundamental e a sexualidade faz parte dela, é de grande importância esse cuidado sexual.

É composta por fatores biopsicossociais, ou seja, ela tem influências biológicas, psicológicas (como somos educados), e sociais (as referências e informações que recebemos).

Já o sexo, tem a ver com a relação sexual em si.

O ato da penetração, estimulação, beijo, toque e tudo o que diz respeito a estimulação sexual.

Tá, mas por que saber disso? 

Oras, para que possamos refletir sobre os possíveis motivos não incluirmos a sexualidade e o sexo nas promessas de mudanças e melhorias de início de ano.

Se a gente levar em consideração que a sexualidade é energia de vida / libido (futuramente em outro texto explicarei que libido não necessariamente tem a ver com desejo sexual), por que não colocamos ela em nossa listinha de melhorias?

E o sexo? Por que ele também não entra para nossas metas? 

Porque nossa sociedade que tenta se mostrar desconstruída na verdade ainda é bem conservadora e hipócrita.

Na verdade muita gente ainda em pleno 2021 ainda demoniza o prazer sexual, a masturbação, e o sexo livre de tabus e julgamento.

As pessoas ainda não conseguem entender que sexualidade passa pela nossa autoestima, pela maneira como nos expressamos e nos relacionamos e que consequentemente afeta nossas relações afetivas e sexuais. 

Sexo de fato é muito importante. Não é o principal fator de um relacionamento, mas se ele falta no relacionamento ou não é bom e prazeroso o suficiente para as pessoas envolvidas, consequentemente a relação começa a dar sinais de que algo não esta bom o bastante.

E eu nem estou falando do sexo pelo sexo, mas estou falando dele no contexto de bem estar físico, emocional e de relacionamento.

sexo-gsotoso

No momento de repensar todo os aspectos que queremos melhorar em nossa vida, a gente precisa pensar em como estamos em nosso relacionamento conosco e com o outro.

Sexo bom e de qualidade faz com que as pessoas se sintam bem, com autoestima e felizes. Sexo de qualidade é diferente de quantidade.

Ao estabelecer suas “metas” não adianta colocar que quer transar 7 dias por semana ou meter por 2h seguidas, ter 5 orgasmos em uma foda etc.

Não estamos falando de performance, pois quanto mais performático, menos real o sexo, menor a entrega e consequentemente menor a satisfação das pessoas envolvidas.

Quem performa é atriz e ator pornô.

Pessoas comuns e saudáveis transam gostoso e se permitem testar coisas novas ou até mesmo manter o que gostam.

Como meta de melhoria da sexualidade a gente pode incluir talvez a relação conosco, a masturbação, o treino de fantasias eróticas, relembrar transas boas e ruins para a partir disso aumentar nosso repertório sexual.

Repertório esse que vai nos ajudar a dar aquele up quando o sexo estiver sem graça e na rotina da mesma posição, mesmo horário mesmo ambiente etc.

Esse repertório é que irá fazer com que mesmo na correria do dia a dia, uma foda rapidinha ali em pé na pia da cozinha deixe a gente com as penas fracas e prontos para outra.

Sexo é completamente treinável (apesar de parecer mecânico quando digo isso), não nascemos sabendo transar. Nossas primeiras fodas são desajeitadas, confusas e até mesmos ruins e decepcionantes (rs).

casal-na-cama

Vamos nos aprimorando conforme vamos nos abrindo para conhecer e testar novas possibilidades, nos abrimos a conhecermos outras pessoas e a nós mesmos.

Sim, sexo precisa também de autoconhecimento e não estou falando no sentido clichê da palavra.

Terceirizar o orgasmo é uma prova da falta de autoconhecimento sexual.

A gente precisa treinar o que gostamos e treinar nossa fala no sentido de demonstrar o que a gente gosta ou não, o que a gente quer ou não e treinar abertura para as possibilidades.

Chegar na vida adulta querendo ter metas financeiras e de carreira, mas não ter como meta sentir mais e melhor o prazer sexual nos desconecta do que somos e da nossa energia vital (sexualidade).

Do que adianta ganhar mais, ter um cargo melhor, um corpo de “dar inveja” e não gozar? 

Sim! Gozar! 

Não me refiro só a ejaculação, mas sobre gozar das sensações, das tremedeiras nas pernas, dos gemidos e dos orgasmos intensos. 

Gozar do perfume da outra pessoa, do suor escorrendo…

Gozar mexe com nossa parte mais humana e instintiva.

Mexe com o que nos mantem em contato com nosso desejo.

Desejo é algo que em todos os aspectos da vida precisa ser estimulado.

Talvez possamos colocar em nossa listinha de metas a vontade de se conhecer mais sexualmente, testar novas possibilidades de prazer, posições novas, produtos eróticos e novas sensações.

Ter como meta gozar melhor, viver o melhor do sexo e viver melhor o sexo.

Se masturbar para se aliviar, bater aquela siririca ou aquela punheta no meio da tarde, mas também se masturbar para saber exatamente o que e como gosta.

Ter como meta mapear cada partezinha do seu corpo que você gosta de sentir prazer e observar a pessoa com quem você transa e se relaciona para aprender e também mapear cada cantinho que ela gosta de sentir prazer.

Ter como meta se sentir vivo o bastante para cada vez mais estimular o que nos motiva, o que nos faz sentir vivos para que possam ter um ano novo como foda nova e de qualidade.

Se joga e goza!

E para você quer investir no seu relacionamento e sair da rotina, segue aqui o link para minha loja na Apimentou, com os produtos TOP que eu trabalho. Te convido a conhecer e a experimentar. É caminho sem volta, amiga!

loja-da-thalita-apimentou
Apimentou.com.br

E oh, aqui no Blog da Apimentou, nós vamos tirar todas as suas dúvidas, sobre tudo relacionado as nossas vidas sexuais.

Se quer saber mais sobre um determinado tema, deixa um comentário abaixo e nós vamos providenciar para você.

E você pode ainda enviar para alguém que você queira, para ajudar a tirar dúvidas sobre o tema.

Todas as terças e quintas tem matéria nova no ar!

No blog ou no Canal da Apimentou no Youtube.

O que você achou deste post?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Thalita Cesário

Seja bem vinde a minha coluna na Apimentou. Nesse cantinho especial uso do meu conhecimento como Terapeuta e Educadora sexual e como lojista do mercado há quase 10 anos para fazer a curadoria de excelentes produtos e conteúdos relacionados a prazer, sexo, sexualidade, relacionamento e bem estar sexual para trazer o máximo de informação de qualidade contribuindo ao máximo para o seu prazer.Instagram: @athalitacesario

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *