Ele tem ciúme do meu vibrador, e agora?

448 0
ciume-do-vibrador
()

Vivemos em uma época em que a sexualidade está sendo cada vez mais explorada e discutida de forma aberta e livre. A revolução sexual trouxe consigo uma maior aceitação e compreensão da diversidade de desejos e práticas sexuais. No entanto, mesmo com todo esse progresso, ainda existem tabus e questões a serem enfrentadas no âmbito da intimidade e dos relacionamentos. Um desses temas delicados é o ciúme, especialmente quando relacionado ao uso de brinquedos adultos, como é o caso do vibrador.

O vibrador, um dos brinquedos eróticos mais populares e versáteis, ainda tem sido objeto de controvérsia em muitos relacionamentos. O surgimento desse dispositivo revolucionou a maneira como as pessoas experimentam prazer sexual e se relacionam com seus corpos. No entanto, para algumas pessoas, a introdução de um vibrador na dinâmica do relacionamento pode despertar sentimentos complexos, incluindo ciúme.

O ciúme é uma emoção natural que pode surgir quando uma pessoa percebe uma ameaça ao seu relacionamento ou à sua autoestima. É importante compreender que o ciúme não é exclusivo de relacionamentos românticos; ele pode surgir em várias formas de interação humana, incluindo amizades e relações familiares. No contexto dos relacionamentos íntimos, o ciúme muitas vezes está ligado a questões de confiança, insegurança e comunicação.

Quando se trata do uso de vibradores, o ciúme pode se manifestar de diversas maneiras. Algumas pessoas podem se sentir intimidadas pelo vibrador, temendo que ele possa substituí-las ou superar suas habilidades de proporcionar prazer ao parceiro. Outras podem se sentir excluídas ou inseguras se o parceiro preferir usar o vibrador em vez de buscar intimidade sexual com elas. Além disso, o ciúme também pode surgir devido a preocupações com comparações físicas ou emocionais entre o parceiro e o vibrador.

Diante desse cenário, é fundamental abordar o ciúme de forma sensível e empática dentro do relacionamento. A comunicação honesta e aberta é essencial para entender as preocupações e os sentimentos de ambas as partes envolvidas. É importante que os parceiros expressem seus sentimentos sem julgamento, criando um espaço seguro para discutir questões emocionais e sexuais.

Ao lidar com o ciúme relacionado ao vibrador, é crucial reconhecer que o uso desse dispositivo não diminui o valor ou a importância do relacionamento. O vibrador é simplesmente uma ferramenta de relaxamento corporal e que também é usada para explorar e desfrutar do prazer sexual de forma diferente. Transmitir essa mensagem de forma clara e tranquilizadora pode ajudar a dissipar os medos e inseguranças do parceiro.

Além da comunicação aberta, também é importante cultivar a confiança mútua e promover a colaboração na exploração sexual. Isso pode incluir a incorporação do vibrador nas atividades sexuais compartilhadas, explorando novas técnicas e posições que tragam prazer para ambos os parceiros. Ao fazer isso, o vibrador deixa de ser visto como uma ameaça e passa a ser encarado como uma ferramenta para enriquecer a intimidade e a conexão entre o casal.

Outra abordagem para lidar com o ciúme em relação ao vibrador é envolver o parceiro na escolha e no uso do dispositivo. Que tal escolher e comprar vibrador online juntos? Essa pode ser uma experiência divertida e excitante, além de permitir que ambos expressem suas preferências e fantasias. Envolvendo o parceiro no processo, ele se sentirá mais incluído e investido na experiência, reduzindo assim o ciúme e fortalecendo a intimidade do casal.

No entanto, é importante reconhecer que o ciúme pode ser um sinal de questões mais profundas dentro do relacionamento, como falta de confiança, comunicação deficiente ou insegurança emocional. Em casos em que o ciúme persiste e interfere significativamente na intimidade e na felicidade do casal, pode ser benéfico buscar orientação profissional, como terapia de casal, para explorar essas questões de forma mais aprofundada.

Dicas extras para evitar o ciúme do vibrador

Aqui estão algumas dicas para acabar com o ciúme em relação ao vibrador e integrá-lo de forma positiva na relação a dois:

  1. Prefira modelos que não sejam parecidos com um pênis: dessa forma, você evitará comparações, há vários vibradores que mais se parecem com um massageador para alívio de estresse como é o caso da varinha mágica, que você pode trazer para sua intimidade em momentos de relaxamento ao final do dia.

 

varinha-magica

Com a cabeça revestida de silicone e pescoço fino e flexível para um movimento massageador perfeito esta varinha mágica é um dos melhores vibradores para iniciantes

 

  1. Demonstre que o vibrador é complementar, não substitutivo: Reforce que o vibrador é uma adição à vida sexual do casal, não uma substituição para o parceiro. Mostre como o vibrador pode ser usado para aumentar o prazer mútuo e explorar novas sensações juntos. Um vibrador para casais ou um vibrador com controle remoto envolverá mais o seu parceiro nessa novidade do que um vibrador para prazer solo, por exemplo.

 

vibrador-para-casal

O Multi Pro é um vibrador com várias velocidades e pode ser usado em mais de 15 posições e lugares diferentes.

 

  1. Introduza o vibrador gradualmente: Comece a usar o vibrador como um massageador para relaxar os músculos tensos do seu parceiro, passando pelas costas, subindo pelas laterais do pescoço. Depois você pode pedir para ele fazer o mesmo em você. Assim que os dois curtirem essa sensação de relaxamento podem utilizar o sextoy também durante as preliminares ou como parte dos jogos sexuais. Inicie devagar e permita que seu parceiro se acostume com a ideia gradualmente. Certifique-se de que seu parceiro se sinta envolvido e confortável durante todo o processo.
image-01-bullet-revestido-com-silicone-abs-super-macio-com-serdas-massageadoras--c-d-1132

Uma outra opção viável é um mini vibrador de silicone com cerdas massageadoras, recarregável, com 10 modos de vibrações controladoras por um controle sem fio.

 

  1. Foque na intimidade e conexão emocional: Lembre-se de que o sexo vai além do ato físico. Concentre-se em construir uma conexão emocional e íntima com seu parceiro durante o sexo, independentemente do uso do vibrador. Mostre a seu parceiro que ele(a) é valorizado(a) e desejado(a) não apenas fisicamente, mas emocionalmente também.

 

  1. Estabeleça limites e respeite os sentimentos do parceiro: Se seu parceiro ainda não se sente confortável com o vibrador, respeite seus limites e não pressione. Continue mantendo uma linha aberta de comunicação e tente encontrar outras maneiras de aprimorar a vida sexual do casal que sejam satisfatórias para ambos. Uma boa forma de fazer isso é compartilhar de vez em quando com ele leituras de Blogs de Bem Estar Sexual, onde não necessariamente haja assuntos não ligados ao vibrador, mas também sobre sexualidade e gadgets para saúde íntima no geral.

 

Lembre-se de que cada relacionamento é único, e o que funciona para um casal pode não funcionar para outro. O mais importante é manter a comunicação aberta, o respeito mútuo e o compromisso de encontrar soluções que promovam a felicidade e a satisfação de ambos os parceiros.

O que você achou deste post?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *