Andropausa. Saiba Tudo Sobre a Menopausa Masculina

376 0
Andropausa
()

Tópico: Andropausa

A partir de determinada idade, o corpo apresenta alterações fisiológicas naturais que podem acarretar certos desconfortos. 

É o caso da menopausa nas mulheres, que indica a cessação da menstruação e uma diminuição na produção de hormônios. 

Mas, você sabia que os homens também passam por essa fase? 

No post de hoje, conheça a andropausa – a menopausa masculina – e esclareça todas as suas dúvidas.

O que é a Andropausa?

A andropausa é o declínio lento e progressivo na produção de hormônios sexuais masculinos: de testosterona, e outros hormônios, como diidrotestosterona (DHT), DHEA e androstenediona.

Esse processo começa após os 30 anos, quando decai de 1 a 2% ao ano, até ser reduzido pela metade aos 80 anos.

No sexo masculino, o decaimento hormonal é mais gradual do que nas mulheres, e se desenvolve ao longo do tempo, de modo que qualquer mudança física ou mental pode passar despercebida. 

Principalmente nas fases iniciais – já que não ocorre nenhum evento como na mulher: o ciclo menstrual é interrompido para confirmar a menopausa.

Além disso, a andropausa não atinge necessariamente todos os homens. Estima-se que apenas 15% a 20% da população acima dos 50 anos sofram deste transtorno na prática. 

E, mesmo na presença dessa síndrome, um homem pode ser perfeitamente capaz de procriar. 

A nível fisiológico, mesmo com a diminuição da testosterona, a produção de esperma não é interrompida.

Causas da Andropausa

As causas da andropausa masculina estão relacionadas ao avanço da idade; mas alguns fatores contribuem mais do que outros para uma aceleração do fenômeno, incluindo:

  • Doença cardíaca
  • Hipertensão
  • Diabetes tipo II
  • Falta de exercício
  • Consumo de álcool
  • Fumo
  • Ansiedade
  • Privação de sono
  • Má nutrição

Sintomas da andropausa

Os sintomas mais comuns da andropausa masculina são aqueles relacionados à esfera sexual. 

Pois, a redução dos valores de testosterona pode causar uma queda na libido. 

As ereções tornam-se infrequentes ou ausentes, a potência e o volume da ejaculação são reduzidos.

No entanto, as desordens decorridas não estão relacionadas apenas à esfera sexual, os distúrbios costumam afetar todo o organismo:

Sistema cardiovascular e o sistema nervoso:

  • Ondas de calor
  • Sudorese
  • Insônia
  • Nervosismo

Humor e funções cognitivas:

  • Irritabilidade e fadiga
  • Perda de motivação
  • Pouca energia mental
  • Depressão
  • Autoestima reduzida
  • Insegurança e facilidade de preocupação ou medo
  • Redução do bem-estar geral
  • Depressão
  • Deficiência cognitiva (problemas de pensamento, concentração e memória)

 

Masculinidade

  • Energia e vigor físico reduzidos
  • Diminuição do tônus muscular
  • Disfunções sexuais

As características físicas podem incluir:

  • Redução da massa muscular
  • Perda de pelos no corpo
  • Obesidade abdominal
  • Aumento na circunferência da cintura, pois a gordura fica mais armazenada nesse local 
  • Perda da massa muscular que, na maioria das vezes, se transformarão em gordura. E essa nova imagem, menos atlética, pode afetar a autoestima do homem

Muitos outros efeitos podem ser vistos no metabolismo e na química do corpo, como:

  • Redução do colesterol HDL e aumento do colesterol LDL, condição que aumenta o risco de desenvolver problemas coronariano 
  • Aumento do percentual de gordura corporal
  • Osteoporose
  • Redução da quantidade de glóbulos vermelhos

Como lidar com a Andropausa?

O tratamento da andropausa envolve a terapia de reposição androgênica com testosterona e outros hormônios, visando a resolução dos sintomas relacionados a essa condição, como disfunção erétil e diminuição do desejo.

Esse tipo de terapia pode reduzir a incidência de distúrbios causados pela diminuição da testosterona. 

Porém, se prolongado, pode ter efeitos negativos na saúde geral, assim como a terapia de reposição hormonal em mulheres.

Na verdade, é aconselhável, se você estiver em tratamento, fazer exames frequentes que avaliem a saúde da próstata e os níveis circulantes de hemoglobina, colesterol e testosterona. 

Para manter os benefícios da terapia de reposição androgênica, minimizando seus potenciais efeitos colaterais.

Também é essencial tratar quaisquer doenças subjacentes, como diabetes, obesidade, colesterol alto, hipertensão, pois afetam a andropausa.

Por fim, para impedir uma queda drástica na testosterona, é bom cuidar da saúde, manter uma boa nutrição e ter um estilo de vida sempre saudável.

Como manter um estilo de vida saudável?

Aqui estão algumas recomendações para ajudar a preservar naturalmente seus níveis de testosterona e amortizar os sintomas da andropausa:

1. Tenha uma alimentação saudável e equilibrada

Uma alimentação balanceada certamente ajudará a minimizar alguns incômodos. Nesta fase é fundamental abandonar os maus hábitos. 

À medida que envelhecemos, o corpo tende a desacelerar o metabolismo e usar menos calorias para se manter ativo, de modo que a nutrição descontrolada pode ter um impacto significativo no peso.

O ideal é redobrar os cuidados com a alimentação nessa etapa para garantir energia e disposição.

No geral, é aconselhável:

  • Consumir pelo menos uma fonte de ômega-3 por dia: óleos vegetais de qualidade para temperar a salada ou peixes. 
  • Alimentos ricos em vitaminas do grupo B também são muito benéficos para a saúde: grãos integrais, carnes, ovos, legumes, folhas verdes, laticínios, frutas secas e sementes.
  • Ingerir a maca, pois é rica em proteínas, vitamina C e ferro, tem propriedades naturalmente estimulantes da libido e do desempenho físico.
  • O ginseng também deve ser consumido, porque contribui para a vitalidade do corpo graças às suas propriedades anti-fadiga e estimulantes. Melhora a circulação sanguínea e otimiza o desempenho físico e cerebral. 
  • Comer alimentos ricos em licopeno, betacaroteno e alfa-caroteno, como morangos, tomates e frutas vermelhas para evitar a hipertrofia da próstata (glândula aumentada), outro efeito da andropausa.
  • Obtenha a dose certa de zinco, já que é um mineral essencial que tem a função de manter a saúde reprodutiva e criar um equilíbrio de hormônios, incluindo a testosterona. A deficiência de zinco também pode levar a um estado de humor alterado. O zinco é facilmente encontrado em frutos do mar, legumes, nozes, sementes e chocolate amargo.
  • E não exceda no consumo de frituras e carboidratos, para prevenir problemas de sobrepeso e diabetes e colesterol.

2. Mantenha um peso saudável

Um aumento no índice de massa corporal (IMC) pode ter um impacto negativo direto na menopausa masculina. Um estudo descobriu que o excesso de peso é o fator de risco mais forte para a deficiência de testosterona em homens.

3. Reduza o consumo de álcool

O consumo excessivo de álcool afeta a produção de hormônios. Isso porque o álcool reduz os níveis do hormônio luteinizante (LH) no sangue, um dos principais hormônios que controlam o sistema reprodutivo. Produzido na glândula pituitária, o LH estimula a produção de testosterona.

4. Pratique atividade física

O exercício regular tem muitos benefícios para a saúde, desde melhorar a força muscular até reduzir o risco de doenças. Um estudo descobriu que o treinamento de resistência também pode aumentar os níveis de testosterona.

5. Tente relaxar

Situações estressantes fazem o corpo reagir, e então liberar cortisol – que tem a particularidade de diminuir a produção de testosterona e consequentemente de promover o aparecimento dos sinais da andropausa.

Para evitar esses inconvenientes, pode ser uma boa ideia praticar a meditação ou realizar exercícios de relaxamento.

6. Priorize o sono

O sono é essencial para o bom funcionamento do corpo. Além de amortizar o risco de doenças cardiovasculares e depressão, o sono também auxilia a manter os níveis de testosterona. 

Pesquisas já mostraram que dormir menos de 6 horas por noite, a longo prazo, causa diminuição dos níveis de testosterona em até 15%.

Considerações finais

Enquanto a menopausa afeta todas as mulheres em algum momento da vida, a andropausa ocorre em apenas uma parcela dos homens.

E, os sintomas da menopausa masculina devem ser considerados como manifestações reversíveis. E não como um declínio no estado geral de saúde do homem, mas como uma descompensação hormonal temporária. 

É importante lembrar que com hábitos saudáveis, apoio e acompanhamento profissional, quaisquer incômodos podem ser facilmente superados. 

É sempre válido investir em saúde e bem-estar!

E então, gostou de saber mais sobre a menopausa masculina? Se você tiver alguma dúvida, sugestão ou quiser compartilhar sua experiência deixe nos comentários abaixo – a sua opinião é muito importante para nós – e não se esqueça de compartilhar este texto em suas redes sociais. Até a próxima.

Quer Apimentar O Seu Relacionamento?

Acesse a nossa loja em Apimentou.com.br e passeie pelos departamentos e categorias. Nós possuímos uma infinidade de produtos de diferentes marcas, modelos, estilos, funções e tamanhos que farão você pirar com tanta novidade e possibilidade.

E o site ainda possui comparador de preços de produtos e frete de diversos lojistas de todo o Brasil, para você comprar mais barato e receber mais rápido.

E o mais legal, nós estamos online no site TODOS OS DIAS, das 11h à 0h!

Estamos sempre online para atender você e tirar todas as suas dúvidas, além de lhe ajudar a comprar o melhor produto, pelo menor preço.

Não é robô que fica respondendo um monte de besteira, tirando a nossa paciência… É o nosso time de experts em produtos sensuais e eróticos para lhe dar o melhor atendimento na Apimentou!

E tudo respeitando o sigilo nas informações passadas e em sua identificação.

Basta nos chamar no chat online do site! ; )

E, oh, aqui no Blog da Apimentou nós vamos tirar todas as suas dúvidas, sobre tudo relacionado à nossa vida sexual.

Se quer saber mais sobre um determinado tema, deixe um comentário abaixo e nós vamos providenciar para você.

E você pode enviar a alguém que você queira ajudar a tirar dúvidas sobre o tema.

Todos os dias tem matéria nova no ar!

No blog ou no Canal da Apimentou no YouTube.

O que você achou deste post?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Marcelo Maia

Me chamo Marcelo Maia e sou expert em produtos sensuais e eróticos e um estudioso no tema sexualidade, bem-estar e saúde íntima. Além disso, sou autor do e-book Punheta, uma passeio na masturbação masculina, à venda na livraria da Amazon. Nesta coluna, desenvolvo posts sobre estes temas para ajudar a todos que queiram ler e tirar suas dúvidas. Caso tenha dúvida ou sugestão de pauta, envie email para: [email protected], A/C. Marcelo Maia, que terei prazer em responder. : )

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *